DICA DE LEITURA

SAM_9440


Oii povo!!

Comprei este livro quando estive visitando o Museu Mazzaropi em Taubaté, já postei este artigo aqui no blog…

Gostei bastante do livro, achei ele bem completo…traz muitas informações, fotos e momentos importantes da vida e carreira de Mazzaropi…este livro, além da sua biografia completa,  relata todos os dados e detalhes de todos os filmes do Mazzaropi…Recomendo!!

SAM_9440

“Entre as décadas de 1950 e 1980, o nome de ecoava pelos quatro cantos do Brasil. Ator, produtor e diretor de cinema, o comediante protagonizou nada menos do que 32 películas, lançando praticamente um filme por ano. Antes disso, trabalhou no circo, no teatro, no rádio e na televisa, construindo uma carreira versátil, calcada na paixão inabalável pelas artes cênicas.

 Movido pelo desejo de expandir a indústria da sétima arte no país, montou sua própria produtora, a PAM Filmes, responsável pela estréia no telão de artistas do calibre de Tarcísio Meira e Luiz Gustavo. Atacado pela crítica e pela impressa de sua época, mas hoje aclamado por representantes de ambos os setores, Mazza lotava as salas de cinema com suas divertidas comédias sobre o universo caipira.

Mais do que um relato histórico, este livro conta a trajetória de um garoto pobre que, assim como muitos de seus personagens,  decidiu tentar a sorte e correr atrás de seus sonhos. Como resultado, tornou-se uma celebridade, um homem de negócios e um dos artistas mais bem-sucedidos da história do cinema brasileiro.”

“Noite de 25 de Janeiro, aniversário da capital paulista. Essa era a ocasião preferida  de Mazzaropi para lançar suas películas, em um misto de superstição e talento empreendedor: aproveitando o dia de folga, uma verdadeira multidão se aglomerava em frente ao Cine Art Palácio, a fim de conferir a mais recente estréia do ator, tornando caótico o trânsito na cidade.

Na platéia, expectadores de toda a cidade se divertiam com as peripécias do carismático Jeca, em enredos revestidos de um certo ar inocente, mas que retratavam elementos nada ingênuos da realidade social do Brasil de então: a miséria, o desemprego, a luta por terras, a compra der votos por políticos corruptos e a dramática condição do imigrante do campo na temível cidade grande.

Alguns desses elementos escondiam um caráter autobiográfico. Afinal já nos anos da humilde juventude em Taubaté, Mazzaropi caía na estrada com trupes circenses e pavilhões de artistas mambembes, cujo ganha-pão nem sempre eram garantidos pelos modestos resultados da bilheteria. Esses obstáculos, porém, não foram suficientes  para conter a determinação de um artista que, tempos depois, acumulou fama, fortuna e sucesso incontestável.”

assinatura blog bonequinha

animação mazzaropi

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *